Explicação do final de ‘Crashing Eid’ e recapitulação da série: O que acontece com Sameer e Razan?

Há muito a ser dito sobre contadores de histórias que estão dispostos a contar histórias sobre famílias, mas de uma forma peculiar e não sentimental. Alguns tópicos importantes são abordados na nova série dramática saudita Crashing Eid sem depender de um tom enfadonho. Os personagens são bem escritos e, mais importante, os aspectos culturais são muito bem retratados. Não existem duas culturas verdadeiramente idênticas, e Razan e Sameer talvez não tenham levado isso em consideração. O casal, na esperança de se casar, tenta convencer a família, mas, no meio disso, percebe que a confiança em si mesmo está diminuindo. Crashing Eid é engraçado quando necessário e extremamente delicado e sério ao discutir temas como racismo e violência doméstica. É realmente uma série comovente com foco na família como uma unidade gratificante na vida de alguém.

Spoilers à frente

Como a família de Razan descobriu sobre Sameer?

Razan, uma mulher divorciada com sua filha Lamar, queria encontrar um emprego na Grã-Bretanha, onde morava desde o divórcio. Seus pais, Hasan e Mona, eram tradicionais na abordagem da vida e não esperavam que ela se casasse novamente com alguém que consideravam estranho. Mas Razan não se importou. Ela passou por muita coisa e quando conheceu Sameer, um cidadão britânico de origem paquistanesa, eles se apaixonaram e foi Razan quem a pediu em casamento. Sameer também a amava, então não houve contratempos no começo, e parecia que eles iriam começar a vida de casados ​​e se estabelecer na Grã-Bretanha. Ela começaria suas pesquisas na universidade em que estudou e Sameer já tinha um emprego decente. Juntos, eles seriam um casal poderoso.

Quanto a aceitar Lamar, ele não teve absolutamente nenhum problema. Ele a via como sua própria filha. Mas o problema surgiu quando Razan tentou explicar a sua decisão aos seus pais conservadores. Acontece que ela pensou que estava pronta para dizer a verdade, mas simplesmente não estava. Quando ela voltou para Jeddah, sua cidade natal, não pôde contar a eles sobre Sameer. A comédia de erros começou quando Sameer desembarcou em Jeddah, pensando em como seria mais adequado se ele apenas se apresentasse pessoalmente, aliviando um pouco o fardo de Razan. Vendo o senso de vestir e as características faciais de Sameer, Hasan tomou-o por um trabalhador, um faz-tudo em particular, e fez com que ele arrumasse sua cama. Razan ficou perplexo ao vê-lo ali e tentou encobrir a situação inventando todo tipo de histórias sobre quem era Sameer e por que ele estava lá. Lamar tentou ajudar, mas eventualmente a família descobriu que as histórias eram falsas. O casal teve que revelar sua verdadeira intenção, o que deu início a uma guerra de palavras, que parecia demais para o casal suportar.

Por que a família de Sameer se recusou a aceitar Razan?

Hasan foi o mais compreensivo com os pais. Mona teve seus próprios problemas com sua irmã Hayatt, cujo filho se casou com Razan ainda jovem e de quem ela teve que se divorciar. A princípio não ficou claro o que havia acontecido, mas o ex-marido de Razan era um homem violento que costumava bater nela. Isso explica a disposição de Razan de ser ela mesma agora, uma pessoa que pudesse se defender, já que ela viveu no inferno por sete anos no casamento, sem poder dizer nada. Agora ela tinha Sameer, que era uma alma gentil e lhe prometeu o amor e o carinho que ela nunca teve em seu casamento.

Sameer estava tentando melhorar a situação respondendo a todas as perguntas ou dúvidas que a família de Razan tinha sobre ele. A principal reserva deles era que, embora Sameer fosse muçulmano, sua formação cultural era diferente. Sameer foi acusado de ser um andarilho que acabara de chegar lá por capricho, sem nem trazer os pais. Esta foi uma bandeira vermelha, por assim dizer, para a família de Razan. Sameer pensou que apresentar Hasan, Mona e Sofyan (irmão de Razan) a seu pai dissolveria todas as suas reservas, mas aconteceu o oposto. Uma coisa era convencer os pais de Razan, mas o próprio pai de Sameer expressou sua relutância em levar o assunto adiante. Sua impressão sobre a família de Razan foi que eles desprezavam Sameer e tinham um certo complexo de superioridade no que diz respeito à sua cultura. Deixando esse fato de lado, eles queriam que Sameer se casasse com uma divorciada que tivesse um filho. Os problemas simplesmente não pareciam ter fim.

Como Razan e Sameer se separaram?

Havia muita coisa acontecendo na vida de Razan além da situação de Sameer. Mas não importa o que ela fizesse, nada parecia se resolver. Sua filha, Lamar, começou a acusá-la de não deixá-la ficar com o pai. Ela não sabia que o homem que ela chamava de pai era um espancador de esposas. Razan manteve isso em segredo, pois não queria manchar a imagem que Lamar tinha dele. Ela percebeu que Lamar precisava de seu pai e, sendo tão jovem e impressionável, não era o momento certo para revelar os detalhes sórdidos de seu casamento. Tudo o que Razan queria agora era, de alguma forma, fugir de tudo. Parecia que voltar para o Eid foi um erro.

Sameer recebeu suborno anônimo, mas descobriu que era da mãe de Razan, que pensava que ele só estava nisso por dinheiro. Sameer não ficou muito perturbado com isso, mas quando contou a Razan sobre as táticas bobas de Mona, ela ficou furiosa, confundindo sua tentativa de comunicação com uma reclamação do que Mona fez. Razan começou a pensar que Sameer estava procurando ativamente motivos para terminar. Seu pai entrou em contato com Razan e deu todos os tipos de razões tolas sobre por que ela não deveria se casar com Sameer. Tudo isso estava constantemente passando em sua cabeça. Num momento de impaciência, ou melhor, de insanidade, ela levou Sameer para se casar. Era o período do Ramadã e eles não conseguiram um escrivão para casá-los, mas finalmente encontraram um, e Razan pediu a Abdul Aziz, o motorista da casa, e a Sofyan que fossem testemunhas do casamento. Quando Sofyan recusou, o casamento foi cancelado e Sameer também começou a sentir que o processo estava sendo apressado. A conversa tomou a forma de uma batalha, e ambos atiraram um no outro tudo o que estava enterrado dentro de si. Sameer, vendo o tratamento dado a Abdul Aziz pela família, realmente achou que a família era racista, e Razan começou a pensar que Sameer não a amava de verdade, ou então teria sido ele quem a pediu em casamento.

Como surgiu o casal ‘Crash Eid’?

Nenhuma de suas brigas ficou tão acalorada a ponto de diminuir completamente o amor um pelo outro. Hasan estava preocupado que o comportamento de Mona afastasse Razan e que ela nunca mais voltasse da Inglaterra. Então, ele decidiu dar sua bênção ao casal, mas antes que pudesse fazer isso, eles pareciam ter se separado. Sameer não havia saído de Jeddah e, ​​quando Hasan descobriu isso, teve certeza de que amava Razan e a manteria feliz. Ele sentiu que estava esperando por algum milagre para voltar a ficar com Razan, e Hasan obedeceu. Ele disse a Razan que Sameer ainda estava em Jeddah, e Razan ficou em êxtase ao ouvir isso.

Um dia antes do Eid, foi planejada uma festa para a qual Mona convidou convidados, incluindo Hayatt e seu filho. Mona não era uma pessoa má, mas parecia estar sob o controle de Hayatt. Ela sempre a criticou por ter criado mal Razan, o que ela alegou ter sido o motivo do fim do casamento. Mona não queria que Razan se casasse com Sameer, pois temia que Hayatt novamente conseguisse criticá-la. Mas quando ela viu a foto de como o filho de Hayatt havia machucado Razan, ela se cansou. Sameer cancelou seus voos (ele nunca teria partido de qualquer maneira) e voltou com Razan, e eles planejaram invadir a festa do Eid, proclamando seu amor um pelo outro. Hayatt ficou furiosa ao pensar que Razan estava zombando de seu filho em público, mas a família agora era corajosa o suficiente para apoiar o casal e não ceder à pressão da sociedade. Razan foi sensata o suficiente para não cortar os laços de Lamar com seu pai e, antes de partir para a Inglaterra, ela a deixou vê-lo. A família aceitara o casal e, ao que parecia, em breve casariam, a menos que a família de Sameer fizesse alguma coisa para impedir o casamento.