Connor Reed em ‘Código 8: Parte II’, explicou: Como Connor ajudou Pavani?

O filme Código 8: Parte II, do diretor Jeff Chan, mostra a história de um ex-presidiário chamado Connor que se entrega sob custódia policial após a morte de sua mãe, buscando reparar seu envolvimento em negócios corruptos com Garrett e seus associados. Ele havia entrado nesse negócio ilícito para conseguir dinheiro para o tratamento de sua mãe. No entanto, após sua morte, ele percebe o desejo dela de que ele abraçasse seus poderes mutantes para sempre em uma sociedade cheia de corrupção. Connor sai da prisão após cumprir sua pena e encontra Garrett mais uma vez. Desta vez, Connor está determinado em seu compromisso de ficar longe de atividades ilícitas. No entanto, ele encontra desafios quando conhece Pavani, uma jovem que busca justiça para seu irmão, que foi injustiçado por policiais corruptos. Através de seus esforços para combater o sistema legal e garantir justiça para o irmão de Pavani, Connor demonstra vários traços de caráter admiráveis, como ser um protetor, um buscador da verdade e um ajudante genuíno. Mas como ele derrota as pessoas que os injustiçaram? É isso que vamos descobrir nesta explicação.

Spoilers à frente

Por que Connor levou Pavani para sua casa?

Depois de sair da prisão, quando Garrett tenta falar com ele, Connor o ignora porque sabe que precisa manter distância dele e de toda a corrupção a que está associado. Garrett quer ajudar Connor, já que ele salvou Garrett e sua tripulação e se entregou, permitindo que Garrett mantivesse o controle sobre o comércio de drogas Psyke, que envolve uma substância feita a partir do fluido espinhal de indivíduos energizados. Connor tenta viver uma vida decente trabalhando no centro comunitário, realizando tarefas como limpar o chão e derrubar árvores. No entanto, há problemas surgindo à medida que pessoas com habilidades mutantes que estão tentando trabalhar na indústria enfrentam discriminação por parte dos novos policiais robóticos da LCPD, chamados Guardiões. Esses Guardiões foram criados para combater criminosos poderosos, mas suas ações letais estão causando preocupação. A polícia está considerando reduzir o número de Guardiões e adicionar caninos robóticos não letais para garantir a segurança de Lincoln City. Como Garrett está envolvido no tráfico de drogas, ele suborna a polícia para manter sua operação funcionando perfeitamente.

Para pagar o Sargento Kingston, Garrett deixa um saco de dinheiro. Infelizmente, o irmão de Pavani, Tarak, aceita o dinheiro para ajudar a pagar a educação de Pavani. No entanto, um cão-robô K9 ataca Tarak, injetando-lhe uma dose mortal da droga. Pavani tenta salvar o irmão, mas também é atacada. Felizmente, Pavani é um transdutor através do qual ela pode converter energia de uma forma para outra, e consegue controlar o poder do cão-robô, escapando para buscar refúgio no centro comunitário onde Connor trabalha. Quando Pavani conta a Connor o que aconteceu, ele percebe que precisa protegê-la. Ele sabe que a polícia corrupta pode vir atrás dela, já que ela testemunhou a morte de seu irmão. Além disso, ela sabe como os cães K9, destinados a proteger a comunidade, estão na verdade recebendo ordens de sargentos da polícia corruptos para matar pessoas. Connor entende o perigo que Pavani pode enfrentar, especialmente se ela tentar expor a verdade à comunidade. Connor leva Pavani para sua casa como abrigo temporário quando vê a polícia chegando ao centro comunitário para atacá-la. Apesar dos riscos, Connor está determinado a manter Pavani seguro e descobrir a verdade por trás das ações corruptas da polícia e dos mortais robôs K9.

Por que Connor aceitou a ajuda de Garrett?

A polícia se aproxima da porta de Connor, usando drones para rastreá-los. Enquanto Connor e Pavani tentam fugir, os Guardiões surgem para atacá-los. No entanto, a energia elétrica de Connor permite que ele derrote os Guardiões, e Pavani auxilia interrompendo os sinais de rastreamento do drone, impedindo-os de segui-los. Percebendo que precisam de ajuda, Connor entende que Garrett é a melhor opção. Apesar da rivalidade anterior, Connor lembra que Garrett lhe deve por salvá-lo. Assim, Connor pede a Garrett que forneça a Pavani uma nova identidade, um lugar seguro para ficar e algum dinheiro para sua segurança. Ao ouvir isso, Garrett concorda em colocar Pavani sob sua proteção, oferecendo-lhe um emprego trabalhando com os indivíduos poderosos que ele treina.

Ciente das habilidades de Pavani como transdutor e de seu envolvimento na desativação do robô K9, Garrett decide apagar a memória da morte de seu irmão, libertando-a de quaisquer obrigações emocionais. Porém, Connor, preocupado com o bem-estar de Pavani e com a verdade, decide revelar a Pavani que sua memória será alterada. Ele promete a ela que irá acompanhá-la, garantindo que ela saiba a verdade sobre sua situação antes de concordar com o plano de Garrett. Mas Connor percebe que Garrett mentiu sobre apenas apagar a memória da morte de Tarak.

Na verdade, Garrett pretendia apagar completamente qualquer memória que Pavani tivesse de seu irmão, removendo qualquer fardo emocional que ela pudesse carregar. Isso irritou Connor profundamente porque ele entende o significado dos laços familiares e simpatiza com a perda de Pavani, sabendo que ela só tinha o irmão, assim como ele só tinha a mãe antes de ela falecer. Assim, Connor eletrocuta Garrett e seus subordinados para proteger Pavani de seus planos nefastos de explorar seus poderes. Eles fogem do local, percebendo que devem deixar a cidade para sua segurança. Eles levam o carro de Mina, supervisora ​​do centro comunitário. Mas no caminho, eles são emboscados por Garrett e pela polícia. A polícia acredita que Garrett atiraria em Connor, mas ele não o faz. Isso leva à perda dos associados de Garrett enquanto os Guardiões disparam contra eles. Infelizmente, Mina também perdeu a vida no tiroteio. Sem outras opções, Connor procura relutantemente a ajuda de Garrett novamente, confiando nele para proteger Pavani. Apesar de sua história conturbada, Connor sabe que precisa contar com Garrett para manter Pavani a salvo dos ataques.

Como Connor derrubou o sargento Kingston?

Connor, junto com Pavani e Garrett, foram à casa do Sargento King para recuperar o cachorro K9. O objetivo deles era expor a corrupção policial à comunidade, já que o cão robótico havia registrado a morte de Tarak, revelando a verdade de que a polícia, liderada por Kingston, era a verdadeira ameaça à sociedade, e não Tarak. Mas depois de pegar o robô, Garrett removeu sua cabeça, onde sua memória estava armazenada, enquanto pensava em ameaçar Kingston com ela para que pudesse usá-la como alavanca. Connor percebeu seu erro ao confiar em Garrett mais uma vez.

Quando a polícia chegou para atacar, Connor pegou a mão de Pavani e tentou escapar. No entanto, o cachorro K9 atacou Connor, injetando nele a droga Psyke, assim como fizeram com Tarak. Mas Pavani, usando seu poder de transdutor, assumiu o controle do robô, virando-o contra seus atacantes. O esforço afetou Pavani, deixando-a tonta e sangrando. Connor, vendo sua condição, conduziu-a para fora do prédio. Connor aproveitou a oportunidade, pegando uma câmera de um repórter e transmitindo ao vivo a vitimização do irmão de Pavani pela polícia, expondo suas ações ilegais para ganho monetário e a exploração da confiança pública pelo Sargento King. A cidade inteira testemunhou o desenrolar da verdade.

Assim, as ações de Connor refletem seu novo senso de moralidade e responsabilidade. Apesar de enfrentar inúmeros desafios e traições, ele escolhe consistentemente o caminho da retidão com sua coragem e integridade. É digna de nota a maneira como ele cuidou de Pavani e buscou justiça para ela. No final do filme, o arco do personagem de Connor se completa quando ele é mostrado trabalhando no centro comunitário. Esta escolha simboliza o seu compromisso em causar um impacto positivo na sociedade, especialmente nas crianças mais novas como Pavani, proporcionando-lhes um ambiente seguro e estimulante para que brinquem e aprendam, realizando o sonho de Mina e da sua mãe.